domingo, 13 de março de 2011

Os olhos, A Boca e o Falo Do Seu Jaques



Estava sentado em uma antiga cadeira de balanço embaixo de uma frondosa mangueira de tronco robusto que, se não era mais velha, era tão velha quanto ele, a balouçar-se com uma folha  de hortelã à boca emaracujecida, com um calção de viscose preto e o tronco desnudo a exibir as parcas cãs brancas que trazia ao peito e os músculos finos e flácidos. Parecia todo deleitar-se no frescor daquela tarde de agosto ensolarada e bem ventilada. Vez ou outra, via-se um certo ar de contentamento zombeteiro nos lábios finos e que o fazia morder com mais força o galhinho de hortelã graúda que trazia à boca. Parecia esfuziar-se em lembranças de algum tempo que o balouço das ancas largas e ainda firmes a se escorregar num vestido de seda cinza com enormes flores vermelhas da dona Albertina lhe trouxera às lembranças.

Nos lábios só havia um ar de riso, ao passo que os olhos se riam e aquelas lembranças acordaram-lhe o falo, que se levantou espreguiçando-se e babando-se todo, chegando a de leve descoser a já frágil costura do bufento calção preto.

-Boa tarde seu, Jaques, cumprimentou-lhe toda moralista dona Albertina, que bem reparara no amplo sorriso que lhe abriam os olhos do seu Jaques. Só não se sabe se reparara, outrossim, que o caralho dele esticara longamente o pescoço para observar-lhe melhor o remexer das volumosas ancas.

-Boa Tarde, dona Albertina, disse ele. Quando este percebeu todo o moralismo com que se empertigava o porte da senhora ao passar por ele, seus olhos deram uma enorme gargalhada debochada como se conhecessem dela algum segredo de alcova.

Esse texto continua amanhã

11 comentários:

Marcelo Brauner disse...

santo viagra...
a unica coisa capaz de fazer a pipa do vovo levantar denovo...
o remedim azul é santo!

Marcelo Brauner disse...

princesa, vc é talentosíssima!
só tem um detelhe q parece muito controvérso quanto a seu vocábulário..

nossa vc usa palavras q convenhamos, não faz parte do linguajar normal dos brasileiros, seus textos fazem qualquer pessoa procurar um dicionário em menos de 5 minutos...
...e ai então do meio de toda essas palavras enriquecedoras e raras do seu texto..surge uma que todo brasileiro deve falar umas trinta veses por hora...(meu tio deve falar isso 90 veses por hora...)...

achei isso mto contratidório no seu texto... não combinou mto bem..

Lua ∞ disse...

Muito bom! Realmente, suas palavras são raras.
Seu blog é demais!

Eddú Camargo disse...

uhsuahs
blog bem interssante!
massa

Sou cantor e estou divulgando meu trabalho atraz do blog!
http://edducamargo.blogspot.com/

Luana Gonçalves disse...

Nossa, me encantou seu jeito de escrever *-*

Lindo aquii ;D
Da uma fuçada lá ? http://quesunto.blogspot.com/

~ Bruh worspite disse...

Parabêns !
Blog show e vc manda muito bem com as palavras!

;*


http://bruhworspite.blogspot.com/

Rubi disse...

HAUUAHUAHUHA
ADOREI *--*
Essas imagens mais antigas dão um toque a mais no blog.
E nós temos bom gosto!

Parabéns pelo blog.

carolilith disse...

Ótimo texto, nossa, adoro contos bem escritos que tem a capacidade de nos transportar até o interior do personagem e ao lugar onde ele se encontra. Pude ver claramente a cena, tal como num filme. Parabéns, fiquei curiosa para ver como continua!
Continue escrevendo dessa maneira! :)

Victor Viana disse...

Bakana kara , eu tambem acho que essas imagens seu bog ficar mais interessante

Misunderstood disse...

Gostei muito do seu blog, vc tem um talento incrível.

Estou te seguindo.

Um beijo, Misunderstood

Pergunte a uma mulher disse...

As vezes precisamos de um pouco de imoralidade no nosso dia a dia!

Postar um comentário

 
↑Top